Piloto de aeronave que caiu em Aracaju — Foto: Reprodução/TV Sergipe

A Secretaria de Segurança Pública de Sergipe informou, na tarde desta sexta-feira (7), que exames confirmaram que os restos mortais encontrados próximo a fuselagem da aeronave de pequeno porte que caiu, no Bairro Atalaia, na Zona Sul de Aracaju, são do piloto Adriano Leon, de 32 anos. Um braço da vítima havia sido localizado no final da manhã, após o retorno das buscas.

📱 NOTÍCIAS: faça parte do canal do SERGIPE HOJE no WhatsApp.

O avião caiu na quinta-feira (6) e afundou por cerca de dois metros em um manguezal. Cerca de uma tonelada da fuselagem foi recolhida por equipes que atuam no local do acidente.

O piloto nasceu e fez faculdade de ciências aeronáuticas em Belo Horizonte (MG). A esposa dele, Michelle Rodrigues, chegou a Aracaju no fim desta manhã. Segundo o tio, Jair Rodrigues da Cruz, que mora na capital sergipana, ela está grávida e preparava uma surpresa para o marido. A família tinha esperanças de encontrar o piloto com vida.

O acidente

Adriano Leon estava retornando a uma fazenda no município mineiro de Unaí, após deixar um passageiro na capital sergipana. Minutos depois da decolagem, no Aeroporto Santa Maria, o piloto relatou um problema à torre de controle e tentou retornar ao aeroporto, mas acabou caindo por volta das 11h40 no manguezal, na Avenida Desembargador José Antônio de Andrade Góes, distante cerca de três quilômetros do local da decolagem.

Moradores da região falam que ele desviou a aeronave das casas ao redor do mangue. “Estourou aqui e caiu ali. Foi horrível. Ele foi um herói. Ainda estou em choque. Escutei aquele estouro, que parecia coisa de filme de terror”, disse, emocionada, Martha Barros.

As tentativas de resgate duraram mais de 24 horas e envolveram mais de 30 bombeiros militares, agentes das polícias Civil, Militar e da Defesa Civil, além de cães farejadores. Segundo as equipes de busca, os trabalhos foram dificultados porque a área foi contaminada pelo vazamento do combustível e já é poluída pela rede de esgoto existente. Bombeiros chegaram a passar mal e serem socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência.

Os destroços foram encaminhados ao Aeroclube, onde vai ficar sob responsabilidade da Polícia Federal.

De acordo com registros da Agência Nacional de Aviação (Anac), a aeronave PR-ZSF, uma RV-10 de três lugares, estava em situação regular. O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) está investigando o caso.

Por G1 SE